Começam os ensaios para a encenação da Paixão de Cristo

Postado em

No ano em que completa 31 edições, a “Paixão de Cristo” terá novidades. O Grupo de Teatro Sacro Dom Carlos Alberto Navarro já iniciou o processo de montagem da encenação, que será apresentada no dia 29 de março, às 20h, na Praça São Salvador, com o apoio da Prefeitura de Campos.  Nas próximas semanas, os ensaios serão intensificados.
ensaios para a encenação da Paixão de Cristo

Quando o então Bispo Diocesano de Campos, Dom Carlos Alberto Navarro, teve a ideia de criar o espetáculo, procurou pelo teatrólogo e diretor Orávio de Campos, que, junto dos atores do Teatro Escola de Arte Dramática, montou os três primeiros anos da encenação. Por 14 anos, o saudoso ator e diretor Félix Carneiro assinou a direção do espetáculo, imprimindo sua marca, mantida por seu irmão, Pedro Carneiro, até 2012.

– Este ano a direção ficará a cargo do ator e diretor Pedro Fagundes, que participa do espetáculo desde 1993. A montagem vai focar o martírio de Jesus, com cenas novas e textos, acompanhados pela Campanha da Fraternidade. São 31 anos de um projeto importante, fazendo com que nossa cidade possa se orgulhar de ter um dos mais antigos grupos de teatro sacro do país – comenta o coordenador geral do projeto, Pedro Carneiro.

A Via Sacra campista já recebeu cerca de 7 mil profissionais em suas três décadas de existência. Destacam-se no papel de Jesus, os atores Felício Rizzo, Emílo Lucas, Pedro Carneiro e Matheus Nogueira, que dá vida a Jesus há 11 anos. No papel de Maria, destaque para as atrizes Risete Carneiro, Marisa Almeida, Andréia Souza, Rosangela Queiroz, Dorinha Martins, Eliana Carneiro e Ana Nery.

No palco, quase 100 atores e figurantes darão vida aos personagens da Via Sacra. Para o novo diretor, Pedro Fagundes, o projeto representa o desafio de manter viva esta importante tradição. “Fiquei honrado com o convite. Trago muita vontade de renovar, refazer, reler e representar com muita verdade. O espetáculo reúne atores e diversas gerações de algumas famílias que, com Dom Carlos Alberto Navarro, acreditaram no projeto de evangelizar através da arte”, observa Pedro.