Na volta do clássico Campista, Goyta bate Americano nos acréscimos

Postado em

Apagado a maior parte da partida, atacante do Goyta, Clodoaldo define o jogo

Goyta-x-Cano

Não poderia ser de outro jeito. Muita emoção, raça e gols no clássico campista entre Goytacaz e Americano. Um jogo marcado pela correira dos dois times, show das torcidas e sustos, ingredientes que serviram para abrilhantar o fim de tarde campista.

Tonico-PereiraO jogo terminou com a vitória do Goytacaz, por 2 a 1, sobre o rival Americano.

O jogo aconteceu no Estádio Ary de Oliveira e Souza, o Aryzão, que como não poderia ser diferente, estava com sua capacidade máxima de espectadores.

O técnico do Goytacaz, Zaluar, não fez mistério e confirmou a escalação do Goytacaz para o clássico contra o Americano, que será realizado neste sábado, às 17h, no Estádio Aryzão, em Campos, pela estreia da Série B do Carioca. As duas equipes não duelam oficialmente há pouco mais de 10 anos.

No primeiro minuto o Americano abriu o placar, com o gol de Laerte, deixando o jogo ainda mais nervoso. Por causa da chuva, o nível técnico não era dos melhores, e aos 19 minutos o Goytacazes empatou.

Aos 26 minutos do segundo tempo da partida, um lance curioso assustou os presentes. Após se chocar com um adversário, o atacante Laio, do Goytacaz, chegou a desmaiar em campo.

A ambulância de plantão no local precisava passar pelo portão principal para ter acesso ao gramado e retirar o jogador. No entanto, a chave do cadeado do portão havia desaparecido. Desesperados, os policiais militares que faziam a segurança da partida tiveram que arrombar o cadeado com cassetetes para permitir a entrada da ambulância.

Apesar do susto, o atacante se recuperou do desmaio e foi levado para o hospital apenas para a realização de exames complementares.

Goyta-x-cano-4

O árbitro da partida, Marcelo de Lima Henrique, recomeçou o jogo, e aos 40 minutos da segunda etapa, marcou um pênalti para o Goytacaz, o atacante Clodoaldo cobrou e perdeu.

Seis minutos depois, cruzamento da direita, e ele, o baixinho Clodoaldo, que havia perdido pênalti minutos antes, de peixinho virou a partida para o Goytacaz. Fantasia de vilão no chão, e o centroavante, logo na estreia diante do maior rival, sai como o grande herói da equipe da Rua do Gás. Fim de jogo: 2 a 1 para o Goytacaz.