Preso professor acusado de estuprar seis crianças em Campos

Postado em

Acusado, de 45 anos, teve prisão decretada. Ele foi preso em sua casa nesta terça-feira

algemas

Um professor de iniciais E.J.V.S., de 45 anos, foi preso no Parque Prazeres, em Guarus, na tarde desta terça-feira, como suspeito de ter estuprado seis menores, com idade entre 7 e 12 anos. As suspostas vítimas já passaram por exames no Instituto Médico Legal. O médico que as atendeu adiantou que duas delas estão infectadas pelo vírus HPV.

Segundo o delegado Carlos Augusto Guimarães, da 146ª Delegacia Legal de Guarus, as denuncias foram apresentadas, inicialmente, pelas mães das vítimas ao Minstério Público, e uma investigação foi desencadeada. O professor negou ter cometido os estupros. Ele é casado e pai de quatro filhos. Duas das vítimas seriam sobrinhas de sua mulher.

De acordo com as investigações, o professor atraía as crianças para sua casa através da oferta de jogos de vídeo games e filmes, já que era proprietário de uma lan house. No momento da prisão nesta terça-feira, uma arma também foi encontrada na casa do acusado, assim como um computador.

E.J.V.S.fechou a lan house há quatro meses. Ainda não foi confirmado, mas teria sido orientado por um advogado a fechar o estabelecimento. Ele teve prisão provisória decretada por 30 dias, até que o resultados dos exames sejam conhecidos.

Professor alega inocência e acusa familiares de sua mulher

Segundo a Polícia, o professor alega inocência e atribuí as falsas denuncias a parentes de sua mulher. Sobre o fato dele mostar filmes pornográficos à crianças que frequentavam sua casa, inclusive a duas sobrinhas de sua mulher, o acusado disse que tudo começou quando pediu para que fosse colocado um cadeado no portão de sua casa.

E.J.V.S. apresenta a seguinte versão: teria pedido para que o marido de sua cunhada colocasse um cadeado no portão, e quando esta chegou, começou a gritar. A partir desse dia, segundo ainda o acusado, a sua cunhada passou a fazer contato com as mães de crianças do bairro, as induzindo a fazer com que as crianças falassem sobre possíveis atos sexuais.