Hospital Álvaro Alvim ganha novos serviços

Postado em

O Hospital Escola Álvaro Alvim ganhou novos serviços, que marcaram a primeira etapa da ampliação da instituição hospitalar. A prefeita Rosinha Garotinho; o vice-prefeito Doutor Chicão; o secretário de Saúde, Geraldo Venâncio; o presidente da Fundação Benedito Pereira Nunes, Almir Jesus Nascimento; o presidente da Câmara de Vereadores, Edson Batista; e o diretor da Faculdade de Medicina de Campos, Nélio Artiles, além do diretor do Hospital Escola Álvaro Alvim, Jair Araújo, inauguram, nesta sexta-feira (22) os novos serviços. O HEAA agora conta com uma UTI Cirúrgica, um elevador para macas, uma unidade geradora de energia e um Serviço de Verificação de Óbitos (SVO).alvaro alvin

O diretor do HEAA contou que o hospital agora conta com duas Unidades de Terapia Intensiva: “Tínhamos a UTI Geral e hoje inauguramos a UTI Cirúrgica, com sete leitos para pacientes de pós-operatórios em cirurgias cardíacas, oncológicas, neurológicas e bariátricas, entre outras. Agora, disponibilizamos 16 leitos de UTI para a população”. Dr. Jair também explicou a importância de um novo elevador para macas.

– É uma questão de segurança para os pacientes. O único elevador de macas que tínhamos tem mais ou menos 30 anos de uso e, se der um problema, o conserto é demorado. O novo elevador está instalado numa coluna externa, de acesso também à parte que está em construção  – contou, acrescentando que o hospital também adquiriu dois gerados, que reduzirão significativamente os gastos da instituição com energia elétrica.

O diretor também apresentou o Serviço de Verificação de Óbitos, o único do Estado do Rio de Janeiro, que contará com recursos federais, estaduais e municipais, um serviço de gestão tripartite. O Governo Federal investe R$ 30 mil por mês; o Estado R$ 50 mil e o município R$ 70 mil. O SVO é referência regional e atenderá a 29 municípios do Norte e Noroeste Fluminense.  “Atualmente, 25% dos óbitos não têm a causa da morte definida e as certidões de óbito atestam morte por causa indeterminada”.

– O objetivo do SVO é justamente elucidar a causa dessas mortes, que não devem ser encaminhadas para o IML por não serem  mortes de natureza violenta.  O serviço começa a funcionar em abril e atenderá todos os dias, 24 horas. A estrutura do SVO conta com um espaço especial para o acolhimento às famílias, um Serviço Social e uma capela, a fim de oferecer um atendimento mais humano e digno às pessoas que perderam um ente querido -, falou o diretor do Álvaro Avim.

A prefeita Rosinha Garotinho também destacou a importância dos serviços inaugurados. “Toda inauguração é um progresso, um passo adiante na gestão pública, e a Saúde de Campos vem se tornando referência em diversas áreas, como na imunização, com o Programa de Infertilidade, nas cirurgias bariátricas. Somos o município com o maior número de leitos hospitalares, ficando atrás somente de Campinas, conforme dados do Data SUS. Em termos leito, só perdemos em leitos pediátricos, que seriam desnecessário justamente pela imunização, que reduziu em cerca de 70% a internação de crianças”.

Rosinha falou de outros serviços que se destacam na Saúde. “ Nossa Farmácia Básica disponibiliza mais de 300 medicamentos, quando o obrigatório seria 137 itens. Estamos construindo o Hospital da Baixada, aumentando o número de leitos também no HGG, Ferreira Machado, Santa Casa e dos royalties empregamos recursos para serviços de média e alta complexidade. Dr. Jair está de parabéns pela gestão do Álvaro Alvim e, mesmo com todos os problemas com a questão dos royalties, todos podem ter certeza que este governo nunca mediu e não medirá esforços para melhorar cada vez mais a Saúde em Campos”,