Marcello Antony e mulher sofrem acidente de carro no Rio

Segundo relato de Carolina Holinger, casal foi fechado por um caminhão em Jacarepaguá, Rio de Janeiro. Os dois sofreram ferimentos leves e passam bem; motorista do caminhão fugiu sem prestar socorros Marcello Antony (Foto: Ag News)Marcello Antony (Foto: Ag News)

Marcello Antony, 48, e a mulher, Carolina Hollinger Villar, sofreram um sério acidente de carro na tarde deste sabado (23), em Jacarépagua, no Rio de Janeiro. Segundo relato de Carolina, um caminhão fechou o veiculo conduzido por Marcello, que desviou o carro para o matagal. O ator perdeu o controle do veículo e caiu no rio.

Procurada por QUEM, a Polícia Militar afirmou que nenhum boletim de ocorrência foi documentado, e o celular de Antony encontra-se fora de área. Após o acidente, o ator chamou o serviço do seguro para resgatar o carro modelo Toyota Land Cruiser Prado do rio, e foi amparado por um amigo.

O hospital Barra D’or, da Zona Oeste do Rio de Janeiro, confirma que o casal deu entrada no pronto socorro, mas a pedidos do próprio ator, a assessoria de imprensa não divulgará o boletim médico para a imprensa. A assessora de imprensa do ator, Camila Lamoglia, contou para a QUEM que ficou sabendo do acidente por meio de uma assistente, mas que não saberia mais detalhes do ocorrido.

O motorista do caminhão fugiu sem prestar socorro. Marcello se feriu levemente na perna e Carolina sofreu pequenas escoriações. Nas imagens registradas pela agência de fotografia “Ag. News”, Antony aparece com ar chateado, e Carolina, ainda em choque. Muito nervosa, Carolina se incomodou com o fotógrafo, assim como o ator.

Marcello Antony se prepara para mais um desafio na carreira. O ator poderá formar par romântico com Thiago Fragoso na próxima novela das 21h da TV Globo, de Walcyr Carrasco.

Carolina se incomoda com o assédio na hora do acidente (Foto: Ag News)Carolina se incomoda com o assédio na hora do acidente (Foto: Ag News)

 

A perna de Marcello Antony (Foto: AG News)A perna de Marcello Antony (Foto: AG News)

 

Marcello Antony e a mulher (Foto: Ag News)Marcello Antony e a mulher (Foto: Ag News)

 

Carolinie e Antony (Foto: Ag News)Carolina e Antony (Foto: Ag News)
Marcello Antony (Foto: Ag News)Marcello Antony (Foto: Ag News)
O carro de Marcello Antony (Foto: Ag News)O carro de Marcello Antony (Foto: Ag News)
O carro de Marcello Antony (Foto: Ag News)O carro de Marcello Antony (Foto: Ag News)

 

O casal de Antony (Foto: Ag News)O carro de Antony (Foto: Ag News)
Anúncios

Índios devem ficar um ano em alojamento na Zona Oeste do Rio

Operários trabalham para entregar alojamento provisório neste domingo.
Indígenas devem se mudar quando Centro de Referência for construído.Operários trabalham na instalação de alojamento para os índios (Foto: João Bandeira de Mello/G1)Operários trabalham na instalação de alojamento

para os índios, enquanto meninos imitam Tarzan
(Foto: João Bandeira de Mello/G1)

Os índios retirados do terreno que ocupavam no Maracanã, na Zona Norte do Rio de Janeiro, devem passar cerca de um ano em um alojamento provisório junto ao Hospital Curupaiti, em Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade, antes de irem para um local definitivo, informou neste sábado (23) a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do Estado, que  pretende entregar a residência temporária aos índigenas às 10h deste domingo (24).

Na sexta-feira (22), houve confronto entre a Polícia Militar e alguns dos indígenas, além de militantes, durante a desocupação do antigo Museu do Índio, que o grupo chamava de “Aldeia Maracanã”.

A intenção dos indígenas era ocupar o local ainda neste sábado, mas isso não foi possível porque cerca de 50 operários trabalham no terreno para tentar concluir, em um único dia, as instalações e a ligação da rede de água e esgoto. Futuramente, o grupo deve se mudar para um terreno próximo, onde o governo do estado construirá o Centro de Referencia Indígena.

“O fato de eles terem aceitado ir primeiro para um alojamento provisório reduz o prazo para construção do Centro de Referência Indígena, que inicialmente era previsto em 18 meses. Mas ainda teremos que discutir a obra com os indígenas, depois licitar”, disse o secretario estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Zaqueu Teixeira, que visitou as obras do alojamento neste sábado. Ele não especificou quanto deve demorar a obra do centro que abrigará os índios, mas concordou que o tempo deve ser em torno de um ano.

Meninos bricam de pular cipó em frente ao local onde ficará alojamento dos índios (Foto: João Bandeira de Mello/G1)Meninos bricam de pular cipó em frente ao local onde ficará alojamento dos índios (Foto: João Bandeira de Mello/G1)

Enquanto trabalhavam, os operários viam que a nova morada dos índios já tinha vários “Tarzans” – mais de 10 meninos moradores das vizinhanças do Curupaiti que brincavam de pular de cipó. Curiosamente, a instalação do alojamento indígena é que diminuiu o visual de floresta do local.

Radial Oeste tem pista interditada
Também neste sábado (23), um dia após a evacuação do antigo Museu do Índio, a Radial Oeste, via que passa em frente ao local desocupado, no Maracanã, teve a pista sentido Zona Sul – a mais próxima do acampamento desfeito – interditada, exatamente em frente ao local do conflito de sexta-feira (22) para obras relativas à reforma urbana em torno do estádio de futebol.

Radial Oeste funciona em mão dupla, devido a pista interditada no local do conflito (Foto: João Bandeira de Mello/G1)Radial Oeste funciona em mão dupla, devido a pista interditada no local do conflito entre policiais e militantes na sexta-feira (22); ela ficará assim até 1h de segunda (25) (Foto: João Bandeira de Mello/G1)

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura do Rio, a interdição vai até 1h de segunda-feira (25), quando a via volta a funcionar com todas as pistas abertas ao trânsito.

Noite em albergue
Os índios passaram a noite desta sexta-feira (22) no terceiro andar do Hotel Acolhedor Santana 2, no Centro, oferecido pela prefeitura. As condições não agradaram o grupo. Afonso Apurinã esteve entre os 12 índios que foram ao albergue, mas saíram depois de almoçar, reclamando da comida, especialmente do arroz “duro” e do frango “horrível”. Um deles, identificado apenas como Tiago, disse que não voltaria, afirmando que iria voltar a morar em Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste, onde sua família vive.

Segundo a Secretaria de Assistência Social, os índios visitaram os três locais oferecidos pelo estado, e optaram pelo terreno de Jacarepaguá, pelo tamanho, de 2 mil m² e a proximidade do trecho de matas da antiga colônia. De acordo com a secretaria, os alojamentos para residência temporária terão beliches e contêineres para cozinha e banheiros.

No total, 35 índios viviam no acampamento no Maracanã, segundo o defensor público da União Daniel Macedo, que intermediou as negociações, terminadas em conflito com uso de gás de pimenta e tiros de balas de borrancha por policiais militares do Batalhão de Choque. O confronto começou depois que uma fogueira acesa em meio a um ritual incendiou uma espécie de oca que eles mantinham inprovisada. O fogo foi apagado às pressas pelos bombeiros, antes que se  espalhasse pela vegetação.

Kawata Caiapó relaxa próximo a albergue após dia de tensão (Foto: João Bandeira de Mello)Caiapó relaxa próximo a albergue após dia tenso
(Foto: João Bandeira de Mello)

Um racha entre as índios que habitavam fez com que dois dos 17 grupos indígenas tentassem resistir à retirada, disse o artesão Kawatá Pataxó, que havia chegado ao acampamento do Maracanã há uma semana, vindo de Porto Seguro, na Bahia, e estava entre os que chegaram para passar a noite no albergue do Centro do Rio. “Todas as etnias aceitaram sair, menos Guajajara e Caiapó”, contou.

Defensoria segue no caso
Daniel Macedo afirmou, na noite desta sexta-feira (22), que Defensoria pública da União (DPU) vai acompanhar os desbodramentos  porque, segundo ele, não basta colocar o grupo em um terreno em Jacarepaguá. “Esse espaço não pode ser apenas um alojamento, para deixá-los lá. Tem que se criar uma estrutura digna para que eles consigam viver”, disse

O defensor, acrescentou que a conduta da Polícia Militar será investigada. “Vamos apurar as responsabilidades, porque houve abuso de autoridade. Pedimos 10 minutos para negociar com os últimos índios que insistiam em permanecer no local. Eles estavam saindo, mas as autoridades determinaram a invasão. Jogaram spray de pimenta numa atitude truculenta”.

Ocupantes reclamam de albergue
No Hotel Santana, os ocupantes têm que sair às 9h e tem horário de 16h as 22h para retornar. Os ocupantes, que podem ficar no albergue de dois a  três meses, são advertidos caso não retornem no horário e, na terceira vez, expulsos. Eles criticam as condições do local. Um dos hóspedes, que não quis se identificar, com medo de expulsão, diz que, mal chegou, há 20 dias, já teve R$ 700 roubados em roupas.

De cocar, índio olha pela janela de albergue (Foto: João Bandeira de Mello)De cocar, índio olha pela janela de albergue da prefeitura, no Centro do Rio (Foto: João Bandeira de Mello)

Os armários não têm chaves e os furtos são comuns, segundo o faxineiro Ivonaldo Albuquerque, de 48 anos, que trabalha na Câmara dos Vereadores, no Centro, e “morava muito longe, em Santa Cruz [na Zona Oeste, a quase 80 km do Centro]”, por isso, foi para o abrigo, de onde deve sair para morar de aluguel na Lapa, também no Centro.
“Nos dois meses em que eu estou aqui, teve um monte de furto, pelo menos uns cinco”, conta.

Alex Fagner conta que perdeu emprego por causa de horário restrito no albergue (Foto: João Bandeira de Mello)
Alex Fagner diz que horário restrito no albergue
o fez perder emprego (Foto: João Bandeira de Mello)

Para evitar esse problema, o pedreiro Marco Antonio Coimbra, de  50 anos, conta que dorme com a carteira “dentro da roupa”.

Por sua vez, Alex Fagner de Oliveira, de 29 anos, queixa-se da limitação de horário, que dificulta na hora de conseguir um trabalho a poder sair do abrigo.

“Cheguei aqui no dia 27 [de fevereiro], vindo de Macaé [no Norte Fluminense], e, no dia 4, arrumei emprego de garçom no Arábia Saudita, restaurante aqui perto, no Bairro de Fátima, mas eles exigiam que, toda vez em que eu passasse das 22h, o dono do restaurante assinasse um papel dizendo que eu estava trabalhando. Não dava para fazer isso sempre. Por isso, depois da primeira advertência, pedi para sair do emprego, para não ser expulso daqui”, contou.

Fonte: http://glo.bo/10xH3p2

Angélica Woicichoski

Fotos da modelo  Angélica Woicichoski

Angélica Woicichoski – Ela adora doces, quer estudar Psicologia, tem apenas 22 aninhos e um sorriso encantador. Para Angélica Woicichoski, fotografar para o Bella da Semana foi especial. Este é o primeiro ensaio sensual da modelo, que tem o apelido de Angel. Clique aqui para ver fotos da loira. Tente não se apaixonar!

Data e local de nascimento: 24/06/1989, em Estrela (RS)
Cidade onde mora: Porto Alegre (RS)

Signo: Câncer

Medidas
Altura: 1,73 cm
Quadril: 98 cm
Cintura: 68 cm
Busto: 92 cm
Pés: 38/39

Tem algum apelido? Angel

Sonho de consumo: um Audi R8 Spyder branco V10 5.2, com 525CV. Ufa!

Maior loucura que já fez na vida:
sair da casa de meus pais e deixar as mordomias para ser independente e ter a tão desejada LIBERDADE!

Qual é a sensação de ser muito, mas muito gostosa? GOSTOOOSA ! 🙂

Em três palavras, como você se definiria?
Quem se define, se limita. Sou muitas em uma só! Mais fácil dizer três palavras que não me definem: desonesta, falsa e hipócrita.

Tem alguma mania?
Doces. Todo dia! Se não tenho por perto, surto!

Estuda? Vou começar Psicologia.

Alguma mulher já deu em cima de você? Já. Foi engraçado!

Como foi o seu primeiro beijo?
Complexo! Não lembro quase nada – méritos à minha grande amiga vodka! (risos) Mas graças a ela, tomei coragem. Se não, talvez estivesse até hoje esperando pelo príncipe encantado.

Já realizou uma fantasia erótica de algum homem?
Fantasias são feitas para ficarem na imaginação e, se realizadas, na memória. Segredinho!

Qual é a melhor forma de enlouquecer um homem na cama?
Deixar o momento e o tesão te levarem. Sem medos, sem pudores. Entrega total!

O que a excita?
Um clima bom, uma boa música, mistério, um cheiro gostoso e, claro, uma boa pegada!

Se a sua calcinha falasse, o que ela diria agora?
Humm… Que cheirinho gostoso! (risos)

Em que lugar você gostaria de fazer amor?
Dentro de um Audi R8 Spyder? Talvez! Ou numa praia estrelada. Simples e romântico!

Qual é a parte mais gostosa do seu corpo? Adoro meus seios.

Já tinha feito algum ensaio sensual antes? Não.

Como foi fotografar para o Bella da Semana?
Foi super bacana! Apesar de nunca ter feito ensaio sensual, a equipe me deixou super relaxada. Entre risos e flashes fica a lembrança de profissionais incríveis e a experiência de um trabalho sensual lindo, de muitíssima classe e bom gosto. Muito obrigada pela atenção e carinho de toda a equipe!

Fonte: http://www.belladasemana.com.br

NESTE SÁBADO DIA 30 DE MARÇO DE 2013 A DRAG QUEEN E HUMORISTA CARICATA KELLY GAY

DESTA VEZ A DRAG QUEEN CAMPISTA PARTICIPA AO VIVO COM GILBERTO BARROS DO PROGRAMA SABADO TOTAL, QUE É EXIBIDO PELA REDE TV PARA TODO O BRASIL.
A CARICATA ALÉM DE MOSTRAR SEU TALENTO COM SEU SHOW DE DUBLAGENS,AINDA ANIMARÁ A TODOS COM MUITAS IMITAÇÕES.
kely gay
POR ISSO NÃO PERCA NO PROXIMO SABADO DIA 30 DE MARÇO A CAMPISTA KELLY GAY MAIS UMA VEZ LEVA SEU TALENTO E O NOME DE NOSSA CIDADE PARA TODO O BRASIL .
NÃO ESQUEÇA AO VIVO PELA REDE TV
SABADO DIA 30-03

KELLY GAY SE APRESENTA NO PROGRAMA SABADO TOTAL COM GILBERTO BARROS.
A PARTIR DAS 14 HORAS.

PARA QUEM NAO CONFERIU A KELLY NO SBT SEGUE OS VIDEOS

KELLY GAY NO RAUL GIL CANTA AI SE EU TE PEGO

https://www.youtube.com/watch?v=X52SVv-Y1kQ

KELLY GAY CANTA BALADA BOA NO PROGRAMA RAUL GIL

https://www.youtube.com/watch?v=WVH40Rdg4Y4

KELLY GAY SE APRESENTA NO PROGRAMA DO RATINHO

https://www.youtube.com/watch?v=3p2r6rw6y_U

KELLY GAY DANÇA COM NELSON PRINCIPE NO TRIO ELETRICO EM FAROL       http://www.youtube.com/watch?v=1vyYKEo1g9Q&list=UUL3E3cYyLyJE92qIVHWBNwg&index=1

KELLY GAY QUE JA SE APRESENTOU ALGUMAS VEZES NO SBT E DIVERTIU A TODOS NO PROGRAMA RAUL GIL E NO PROGRAMA DO RATINHO AGORA SE APRESENTA EM NOVA EMISSORA, LEMBRANDO QUE AINDA ESTE MÊS A DRAG QUEEN GRAVARÁ O SEU TESTE PARA O HUMORISTICO A PRAÇA É NOSSA NO SBT.

Associação NEA-BC recebe Currículo do Edital Recrutamento de Profissionais

A Associação NEA-BC  prorrogou as inscrições para o “Edital de Recrutamento de Profissionais – Assistente de Mobilização e Logistica”, lançado em fevereiro deste ano. As inscrições serão realizadas até o dia  25 de março. O processo  vai selecionar 13 profissionais residentes na região da Bacia de Campos. Para acessar o Edital, clique aqui.
O EDITAL reza o seguinte
Recrutamento de Profissionais
ASSISTENTE DE MOBILIZAÇÃO E LOGÍSTICAEdital de Recrutamento – Assistente de Mobilização e Logística Pág. 1

A Associação Núcleo de Educação Ambiental da Bacia de Campos – NEA-BC está recrutando profissionais para atuar em um projeto de educação ambiental condicionante do licenciamento de atividades de petróleo e gás no mar brasileiro, que vem sendo implementado na região da Bacia de Campos (municípios litorâneos de Saquarema até São Francisco de Itabapoana), com base nas
informações abaixo indicadas, para a função de ASSISTENTE DE MOBILIZAÇÃO E LOGÍSTICA.

Busca-se profissionais com ensino médio, curso técnico em administração ou contabilidade, graduados ou cursando Administração de Empresas, Ciências Contábeis ou áreas afins e com experiência comprovada em função correlata,
preferencialmente em organizações sem fins lucrativos com financiamento através de recursos públicos.

Principais atribuições e responsabilidades:

• contribuir para a realização da missão do NEA-BC (Promover a participação cidadã na gestão ambiental, por meio de uma educação crítica e transformadora, em busca de uma sociedade mais justa e sustentável na região da Bacia de Campos), em particular acompanhando as ações planejadas e buscando possibilitar o desenvolvimento e a implementação
integrada das estratégias do Projeto;

• Promover o suporte necessário para o grupo local envolvido no projeto de educação ambiental do NEA-BC no município, conforme diretrizes pedagógicas do processo de licenciamento ambiental federal de petróleo e gás natural (CGPEG/IBAMA) e orientado pelas determinações do estatuto da Associação, do convênio com a Petrobras e da legislação vigente;

• dar suporte ao desenvolvimento do projeto local, orientando os envolvidos sobre normas e procedimentos, entre outros aspectos de gestão, principalmente aqueles relacionados a questões administrativo-financeiras da Associação, do projeto ou do convênio;

• Responsabilizar-se pela execução administrativo-financeira do projeto local;

• Prestar contas e elaborar relatórios financeiros do projeto local;

• Contribuir na elaboração dos relatórios financeiros e de prestação de contas do Convênio e colaborar com a elaboração dos relatórios narrativos de atividades do Convênio, em especial das atividades do projeto local;

• interagir efetivamente com os Técnicos de Campo, com o Assistente Administrativo-financeiro e com o Coordenador Executivo da Associação NEA-BC, e, a partir disso, interagir com o poder público municipal, com banco e fornecedores, visando estabelecer relações de trabalho que possibilitem garantir a segurança no tratamento das questões legais, contábeis e financeiras do Convênio e da Associação NEA-BC;

• gerenciar fluxo de caixa e efetuar pagamentos relativos ao projeto local, entre outras atribuições; EDITAL Recrutamento de Profissionais ASSISTENTE DE MOBILIZAÇÃO E LOGÍSTICA Edital de Recrutamento – Assistente de Mobilização e Logística Pág. 2

• realizar processos simplificados de tomada de preços, compras e
contratações relativas ao projeto local;

• apoiar na realização de processos administrativos da Associação NEA-BC, incluindo realização de processos de tomada de preços, aquisições e contratações, entre outros;

• redigir, classificar e/ou organizar documentos do projeto local, inclusive banco de imagem e de dados dos comunitários, da Associação, do Convênio e do Projeto NEA-BC;

• sistematizar experiências/aprendizados e disseminar na rede NEA-BC, em especial nas questões administrativo-financeiras da Associação, do Projeto ou do Convênio;

• responsabilizar-se pela sede do NÓ local, cuidando do espaço e dos bens que lá estarão;

• contribuir na busca de soluções para as principais dificuldades dos projetos locais, em especial nas questões administrativo-financeiras;

• participar de assembléias, reuniões, encontros, capacitações, entre outras ações da Associação ou do Projeto NEA-BC, quando necessário;

• mobilizar pessoas e iniciativas para participação em atividades do Projeto NEA-BC;

• zelar pelo patrimônio da Associação e dos seus contratos e convênios;

• entre outras atribuições e responsabilidades relacionadas ao bom
desempenho da função. Carga Horária de Trabalho: Carga horária de 44 horas semanais, com disponibilidade de flexibilidade de
horários, quando necessário. Remuneração proposta: Salário Bruto: R$ 1.000,00 Benefícios: assistência médica e odontológica e seguro de vida. Informações complementares:

• A contratação será via Carteira de Trabalho e Previdência Social (CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas), sendo que, inicialmente, por um período de experiência de até 90 (noventa) dias, visando a verificação de desempenho. A partir disso, a contratação poderá ser efetivada por tempo indeterminado.

• Necessário que o candidato resida no município de atuação do Projeto NEA-BC onde irá trabalhar (municípios litorâneos de Saquarema a São Francisco

EDITAL

Recrutamento de Profissionais
ASSISTENTE DE MOBILIZAÇÃO E LOGÍSTICA
Edital de Recrutamento – Assistente de Mobilização e Logística Pág. 3

São João da Barra, Cabo Frio, Araruama, Armação dos Buzios, Rio das Ostras, Arraial do Cabo, Campos dos Goytacazes – Farol de São Tomé, Quissamã, Carapebus, Casimiro de Abreu, Macaé ou São Francisco de Itabapoana).

Será contratado um Assistente para cada um dos 13 municípios envolvidos.

• Necessário ter domínio inerentes a finanças, fluxo de caixa,
pagamentos, prestação de contas de convênio, processos de compras e contratações, noções sobre licitações, entre outros conhecimentos técnicos correlatos;

• Necessário ter domínio prático de operacionalização em ambiente
Windows e aplicativos do pacote Office, além de internet e ferramentas básicas de microinformática e de comunicação em rede, entre outros

• Necessário disponibilidade para viagens (inclusive para trabalhos à noite ou durante finais de semana e feriados);

• Necessário ter boa comunicação (oral e escrita) em Língua Portuguesa;

• Necessário ter postura ética, respeitando as diferenças da própria equipe e dos demais envolvidos;

• Necessário ter compromisso: com as premissas do Projeto, com a justiça social e ambiental, com a igualdade de gênero e etnia, com as formas de trabalho da Associação e da Petrobras, e com as Diretrizes IBAMA;

• Desejável que a pessoa seja habilitada (Carteira Nacional de Habilitação – CNH) e tenha experiência na condução de automóvel em viagens;

• Desejável conhecimento sobre o município de atuação e de seus
processos políticos, econômicos e sociais, ambientais e uma boa
compreensão de questões ligadas a organização comunitária,
mobilização social, desenvolvimento sustentável, direitos e cidadania;

• O custeio dos deslocamentos, hospedagem e ligações telefônicas
relacionados a trabalhos em campo também será assumido pela
contratante. Interessados, favor enviar currículo atualizado para o email: recrutamento@neabc.org.br

O email deverá ter título ASSISTENTE DE MOBILIZAÇÃO E
LOGÍSTICA e o prazo final para recebimento de currículos é dia
25 de março de 2013.

 

 

Fonte: NEA-BC

Bianca Salgueiro, dançarina do Esquenta da Rede Globo faz ensaio para revista Planet Sports Magazine

A modelo Bianca Salgueiro,dançarina do Esquenta da Rede Globo e Rainha de bateria da Caprichosos de Pilares foi convidada para fazer uma matéria sobre musculação para a americana Revista Planet Sport Magazine da Flórida. A Loira fez o ensaio na manhã dessa quinta-feira 21/03 em uma academia de Copacabana e na praia com poses fazendo exercícios que ira estampar a capa e recheio da revista, já que a musa também trabalha como personal trainner.

Fotografia: Filipe Menegoy –  Divulgação: WRL Models – Make up: Emmely Torres – Making off: Wagner Santos – Academia Balance Fitness Copacabana.

Moradores do açu visitaram Unidade de Construção Naval do Açu

74493_432674810160557_1546587009_nA OSX recebeu este mês na Unidade de Construção Naval do Açu a visita de cerca de 50 moradores da localidade de Barra do Açu, vizinha ao empreendimento, que puderam conhecer de perto as obras do estaleiro. Os visitantes também participaram de um roteiro guiado de ônibus por vários pontos da UCN Açu, assistiram a vídeos e conheceram os principais projetos socioambientais desenvolvidos pela empresa. Com esta ação, a comunidade local pode esclarecer suas dúvidas e reforçar o diálogo com a OSX.

Paloma Bernardi mostra lado ‘mulherzinha’ por trás de sensualidade

Sucesso em Salve Jorge, a atriz fala sobre religião e vontade de formar uma família: ‘Tudo tem seu momento e sei que minha hora vai chegar’

paloma 02 (Foto: Vídeo Show/TV Globo)Paloma Bernardi abre o jogo sobre vida, família e carreira (Foto: Marcelo Corrêa)

Inaugurando a sessão Camarim, espaço criado para destacar o trabalho e a personalidade de talentos da TV Globo, o site do VÍDEO SHOW apresenta um conteúdo exclusivo com Paloma Bernardi, atriz que é sucesso no horário nobre. A partir de agora, o internauta terá a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a vida e carreira de suas estrelas preferidas. E ainda conferir fotos da atriz vestida de mulher-gato, um desejo antigo de Paloma que realizamos com o maior prazer!

Dona de um temperamento dócil e papo firme, Paloma Bernardi surpreende qualquer um que a vê esbanjando sensualidade na pele de Rosângela, a vilã que vem roubando a cena em Salve Jorge. Os olhos de gata e a cor quente e avermelhada nas madeixas da personagem escondem uma mulher cristã e espiritualizada, que sonha um dia em se casar e ser mãe.

O COMEÇO DE TUDO
Filha de um empresário gaúcho e de uma dançarina pernambucana, Paloma Bernardi nasceu em São Paulo, onde foi criada no meio da arte. A beleza sempre foi um ponto forte. Não foi à toa que aos quatro anos de idade, em um simples passeio com a mãe, a atriz foi descoberta e encaminhada para uma agência de talentos mirins. A infância foi marcada por muitas brincadeiras e várias campanhas publicitárias que levaram a menina a uma novela ainda aos 11 anos de idade. “A arte sempre esteve presente na minha vida. Desde pequena eu sabia o que queria. Quando era criança, chegava no meio de todos e apresentava uma cena que eu tinha acabado de criar. Eu queria atuar, beijava até parede para encenar”, lembra aos risos.

Lembro que eu usava aparelho e não passava em alguns testes.”
Paloma Bernardi

MUITOS ‘NÃOS’ PELO CAMINHO
Paloma Bernardi conta que sempre recebeu o apoio da família. Pai e mãe a acompanharam em todos os testes e trabalhos realizados, e essa postura trouxe segurança e pé no chão na hora de tomar as decisões. Não foram dois ou três “nãos” ao longo dos anos. Mas isso nunca desanimou Paloma, que chegou a ficar mais de dez anos afastada da televisão devido às mudanças no corpo e na imagem de adolescente. “Lembro que eu usava aparelho e não passava em alguns testes. Entre mim, de aparelho nos dentes, e outra menina, eles optavam por outra menina”, conta a atriz, livre de qualquer trauma da idade.
RELIGIÃO E ARTE ALIADAS
Religiosa e dona de uma fé cativante, ela explica que a educação cristã a que foi submetida é responsável pelo equilíbrio que carrega em sua rotina. “Acredito na ‘Deuscidência’. Tudo na minha vida acontece na hora certa. Se olho para trás, percebo como as peças se encaixam e fico muito feliz por todas as conquistas.” Essa fé vem de família, segundo

Tudo na minha vida acontece na hora certa”
Paloma Bernardi

Paloma. O pai da atriz era seminarista quando conheceu a bailarina pernambucana que mudou a vida dele. “Meu pai ia ser padre e foi a um espetáculo de dança que minha mãe participava. Ele a conheceu e os dois se apaixonaram. Ele desistiu do seminário e eles namoraram por carta durante dois anos até ficarem juntos. Hoje ele é empresário e minha mãe segue à risca o catolicismo.” A religião também pegou Paloma de jeito. A atriz chegou a ser catequista e deu aula para crianças em uma igreja em São Paulo. Sempre engajada com a arte, ela era responsável por algumas apresentações. “Eu sempre procurei aliar a arte a tudo o que eu fazia. Na religião não seria diferente. Mesmo dentro da igreja, eu dava um jeito de trabalhar produção e teatro”, explica a atriz, que até hoje frequenta a missa todos os domingos.

paloma 01 (Foto: Vídeo Show/TV Globo)Atriz revela sua trajetória (Foto: Marcelo Corrêa)

DEDICAÇÃO
A paixão pelo trabalho levou a menina, aos 19 anos, a entrar para faculdade de rádio e TV. A morena de olhos verdes encontrou nos estudos o caminho para se tornar uma profissional ainda mais completa. “Eu queria saber fazer de tudo um pouco, até mesmo o que rola por trás das câmeras. Gosto desta parte. Não quero ser só um rostinho bonito.”

A REALIZAÇÃO
Foi aos 23, na pele da doce Mia em ‘Viver a Vida’, que a atriz pôde, de fato, sentir o carinho do público que reconhecia o seu trabalho. “Ela foi uma personagem muito marcante para mim. Até hoje as pessoas se lembram do jeitinho dela e me abordam para falar sobre a novela e a personagem.”

Se por um lado Mia apresentou Paloma ao público do horário nobre, é a vilã da trama das 21h que Paloma considera seu maior presente na profissão e melhor notícia dos últimos tempos. “A Rosângela foi coisa de Deus. Eu participei de um programa do Jô Soares para falar sobre uma peça e o Marcos Schetchmann (diretor de Salve Jorge) me assistiu. Ele gostou do meu desempenho durante a entrevista e me ligou convidando para fazer o papel. Eu nunca tinha feito algo com essa carga dramática e que exigisse tanto de mim. Tem sido maravilhoso poder mostrar este meu lado, brincar com a vilania e seduzir com a personagem.”

paloma gata 07 (Foto: Vídeo Show/TV Globo)Paloma realiza desejo de posar como mulher-gato (Foto: Marcelo Corrêa)

SENSUALIDADE, AMOR E PLANOS
Rosângela tem todos os atributos para enlouquecer um homem. É sensual , abusada e até atirada. A atriz empresta alguns dos seus artifícios para dar vida à vilã, mas conta que é bem diferente da personagem. “Não sou do tipo que provoca o homem. Sou uma mulher decidida, porém brincalhona. Tenho um jeito moleca, mas sou firme na minha postura. Eu me considero uma mulher independente e com foco.”

 

Achei que casaria aos 23, depois 25 e cheguei aos 27 concluindo que a hora ainda não chegou”
Paloma Bernardi

Namorando o ator Thiago Martins há um ano, ela afirma que a relação a dois é algo que cresce naturalmente. “Acho que se você está com uma pessoa, e aquela relação amadurece, é natural que o casamento aconteça, mas não é algo que precisa ser tão planejado assim. As coisas simplesmente acontecem,” diz a atriz com olhos de mulher apaixonada. Mas Paloma garante que isso ainda não passa pela sua cabeça: “Sempre achei que casaria aos 23, depois passei para os 25 e cheguei aos 27 concluindo que a hora ainda não chegou”, diz a atriz se referindo ao momento em que vive.

Quando perguntada sobre o tipo de homem ideal, ela descreve o amado: “Gosto de homem simples, com a barba por fazer, sem frescura e que tenha muito bom humor. Sim. O Thiago é assim.”

paloma gata 10 (Foto: Vídeo Show/TV Globo)
Toda a sensualidade da gata (Foto: Marcelo Corrêa)

SEXO
Com a auto-estima lá nas alturas, Paloma Bernardi revela que sexo nunca foi um tabu para ela. Sem abrir muito sua intimidade, ela conta que cresceu tendo um bom diálogo em casa com os pais e sempre teve todas as suas dúvidas esclarecidas. “Eu não vejo problemas quando uma mulher opta por casar virgem. Acho importante as pessoas valorizarem o sexo e não tratar como total banalidade. O sexo é onde duas pessoas se tornam uma e deve ser praticado com segurança e maturidade. Para mim só vale se for com amor.”

MATERNIDADE E INDEPENDÊNCIA
Quanto à vontade de se tornar mãe, a atriz também garante que ainda pode esperar mais um pouco. “Tudo tem seu momento e sei que minha hora vai chegar. Quero muito que isso aconteça, mas não agora.”

Morando sozinha no Rio de Janeiro desde que as gravações de Salve Jorge começaram, Paloma Bernardi conta que, apesar de ser paulista, tem alma de carioca.

Tudo tem seu momento e sei que minha hora vai chegar”
Paloma Bernardi

“O Rio é um sonho para mim. Sempre quis morar nesta cidade. Eu me identifico com tudo aqui.”
A estabilidade financeira é um dos desafios que Paloma Bernardi enfrenta. Segundo a atriz, ao contrário do que muitos pensam, a vida não é só de glamour. “Isso aqui é o meu emprego, um trabalho como outro qualquer. Se temos algumas regalias, temos também nossos compromissos e batalhamos pelo nosso salário. Tudo é muito suado. Já comprei meu carro e tenho fé que vou conseguir comprar meu apartamento.”

Enquanto o sonho não se realiza, a atriz se hospeda em um flat. Para quem acredita que a jovem se sente só, Paloma é clara: “Não sou uma pessoa solitária. Não sofro por morar sozinha e até gosto disso. Tenho meus amigos no Rio e meu namorado. Ele mora na casa dele com a família dele e eu moro na minha casa. Mas eventualmente ele pode passar a noite comigo.” A atriz revela ainda que lida normalmente com o fato do namorado fixar residência no morro do Vidigal. “Isso não é problema para mim. Já respondi essa pergunta várias vezes. Já precisei dormir no Vidigal porque estava no Rio para visitá-lo. Não tem nada demais nisso.”

SE PRECISAR, ELA RODA A BAIANA
Apesar do jeito romântico que Paloma transparece, a namorada de Thiago Martins pode descer do salto se alguém provocá-la ou faltar com o respeito. Se tem algo que a incomoda no assédio da imprensa são as mentiras que circulam sobre sua vida pessoal e o abuso das mulheres que dão em cima do amado. “Não que eu seja ciumenta demais. Mas a mulherada está cada vez mais abusada. Não gosto nem um pouco daquelas que sabem que ele namora e se jogam em cima. Assim como ele não gosta quando acontece do lado de cá.” Para Paloma, namorar alguém que segue a mesma carreira que ela não significa ter menos problemas. “Acho que isso não é uma regra. É preciso ter estômago para ver uma cena de beijo. Mas sempre apoiamos um ao outro profissionalmente.”

CORPO E SAÚDE

Não tenho neuras com meu corpo”
Paloma Bernardi

Exibindo uma forma física invejável, a atriz admite que é privilegiada e acredita que seus olhos verdes marcantes e os lábios carnudos sejam seu cartão de visita. Já os detalhes indesejáveis, como celulite e estria, passam batido por ela. “Sou vaidosa no limite certo. Não tenho neuras com meu corpo. Sou uma mulher normal, com aqueles defeitinhos que todas têm.Talvez meus seios pudessem ser um pouco maiores, mas não ligo muito hoje em dia. Sou uma mulher segura e se algum dia precisar fazer uma plástica, eu faço. No momento, estou satisfeita.”
Agradecimentos
Styling: Anderson Vescah
Produção executiva: Cristina Boller
Beleza: G. Junior ( Glloss)
Assistente de beleza: Rafael Ferenandez
Máscara de latex: Rogerio Fantin
Roupas: Renata Campos, PH Praia, Emporio Anna, Zara e Schutz.

 

Fonte: http://glo.bo/10wh9lr

MPF pode denunciar 170 casos de violação de direitos durante ditadura

Dados fazem parte de relatório a ser divulgado nos próximos dias.
Para órgão, sequestros são ‘imprescritíveis e insuscetíveis de anistia’.

Caso Rubens Pàiva (Foto: Reprodução Globo News)O ex-deputado Rubens Paiva, que desapareceu
durante a ditadura (Foto: Reprodução Globo News)

O Ministério Público Federal investiga cerca de 170 casos de violação de direitos humanos durante o regime militar no Brasil (1964-1985). Dessas apurações, quatro já viraram processos que estão em andamento e novas denúncias devem ser enviadas pelo MP à Justiça nos próximos meses.

Os dados fazem parte do relatório “Crimes da Ditadura”, apresentado no mês passado em seminário da Corte Interamericana de Direitos Humanos, ligada à Organização dos Estados Americanos (OEA). O documento de 128 páginas deve ser divulgado oficialmente pelo MPF nos próximos dias.

O relatório foi feito com base em investigações do Grupo de Trabalho Justiça de Transição (GTJT), criado em novembro de 2011 pelo MP e formado por procuradores da República de diversas cidades do país, como Rio de Janeiro, São Paulo, Santos (SP), Uruguaiana (RS), Marabá  (PA) e Petrolina (PE).

As investigações realizadas pelos procuradores apuram crimes de homicídio, tratado também como execução sumária, sequestro, chamado de desaparecimento forçado, ocultação de cadáver e lesão corporal ou tortura – a maioria dos casos se refere a sequestro e ocultação de corpos.

Os crimes de sequestro cometidos no contexto de um ataque sistemático e generalizado a uma população civil, objeto das ações penais ajuizadas pelo MPF, são imprescritíveis e insuscetíveis de anistia, por força de sua qualificação como crimes contra a humanidade”
Relatório do MPF

Dos 170 procedimentos em andamento, 90% foram instaurados no Rio de Janeiro e em São Paulo. Há casos também de investigação em Marabá (PA) sobre violações cometidas durante a Guerrilha do Araguaia.

Apesar de manifestar a intenção de punição em todos os casos, o MP reconhece que, para efetivar as denúncias, terá que fazer esforço para a coleta de provas.

“Em razão do tempo decorrido entre o início dos fatos e o presente, provas se perderam e muitos autores e testemunhas dos crimes já faleceram. Sabemos que nem todas as investigações em andamento chegarão a converter-se em ação penal e que vários crimes infelizmente remanescerão impunes e sem respostas”, afirma o documento.

Uma das ações que devem ser propostas é sobre o desaparecimento e morte do ex-deputado Rubens Paiva. Recentemente, a Comissão Nacional da Verdade, ligada à Presidência, concluiu que o ex-parlamentar foi assassinado.

Outra ação, já em andamento na Justiça, é contra o major Sebastião Curió Rodrigues de Moura, acusado de sequestros na Guerrilha do Araguaia, e corre em Marabá. Outra denúncia foi recebida em Marabá contra o militar Lício Augusto Macial, acusado de sequestrar militantes contrários à ditadura.

Dois processos são contra o coronel Carlos Alberto Brulhante Ustra. Em um deles, a denúncia foi rejeitada pela Justiça de São Paulo, mas o MP recorreu. Em outro também em São Paulo, o coronel já virou réu.

Anistia
A abertura de investigações por parte do Ministério Público se fixa no tipo penal do desaparecimento forçado, previsto no direito internacional como crime contra a humanidade, considerado permanente e sem prescrição (quando o acusado não pode mais ser punido). Crimes de tortura, homicídio e ocultação de cadáver tiveram, em muitos casos, origem no desaparecimento forçado.

“Os crimes de sequestro cometidos no contexto de um ataque sistemático e generalizado a uma população civil, objeto das ações penais ajuizadas pelo MPF, são imprescritíveis e insuscetíveis de anistia, por força de sua qualificação como crimes contra a humanidade”, destaca o documento.

Para o MP, esses crimes não podem ser contemplados pela Lei da Anistia, mesmo após decisão de 2010 do Supremo Tribunal Federal que confirmou a validade da lei, que prevê que tanto crimes cometidos por civis quanto por agentes do Estado durante a ditadura não podem ser punidos.

O relatório, coordenado pela procuradora da República Raquel Dodge, cita, como contraponto à decisão do STF, sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos também de 2010 que considerou como dever do Estado brasileiro punir crimes cometidos durante a Guerrilha do Araguaia.

O MPF afirma que, em matéria de violação aos direitos humanos, a Corte Interamericana tem “competência funcional”.

Além disso, o MP diz que, no caso de desaparecimentos ainda não esclarecidos, o crime continua até os dias atuais, enquanto a Lei da Anistia assegurou a não punição apenas para os crimes cometidos durante o regime militar.

Raquel Dodge afirma no relatório que a atuação do MPF se dispõe a responder o episódios ocorridos “com mais de cinco centenas de brasileiros”. “[O MPF] tem plena convicção da importância histórica e jurídica do esclarecimento cabal dos fatos envolvendo mortes sob tortura, execuções sumárias e desaparecimento de mais de cinco centenas de brasileiros.”

PROJETO FÁBRICA VERDE PROMOVE FEIRA ECOLÓGICA EM COMEMORAÇÃO AO DIA MUNDIAL DA ÁGUA

Quando: Sexta-feira (22/03), de 10h as 16h

Onde: Rua Almirante Cochrane, 146 – 2º piso, Supermercado Walmart, Tijuca

fabrica_verde3

O Projeto Fábrica Verde, em parceria com a Livraria Ecológica, realizam nesta sexta-feira (22/03), uma feira ecológica com objetivo de promover troca de livros por materiais recicláveis, como pet e latas de alumínio, no Supermercado Walmart, na Tijuca.

 

O evento, realizado no Dia Nacional da Água, contará também com uma palestra sobre educação ambiental, exposição com peças de computadores, divulgação de vídeo sobre a Fábrica Verde e uma mostra de caricaturas desenvolvidas por Claudecir, membro da Livraria Ecológica.

 

Com incentivo à reciclagem e à leitura, a Livraria Ecológica irá disponibilizar 1.500 livros para troca por materiais recicláveis.