Vettel ignora ordens da RBR, passa Mark Webber e fatura GP da Malásia

Postado em

Em dia de trapalhadas de Alonso e Hamilton, alemão desbanca parceiro de equipe e causa mal estar dentro da RBR. Massa larga mal e chega em 5º

Em um GP da Malásia recheado de trapalhadas, até a vitória de Sebastian Vettel foi fruto de um “erro”. Antes de receber a bandeirada em primeiro, porém, o alemão da RBR viu Fernando Alonso abandonar logo na segunda volta após insistir em ficar na pista com a asa da Ferrari quebrada, viu também Lewis Hamilton, hoje na Mercedes, pagar um mico daqueles ao tentar parar nos boxes de sua ex-equipe, a McLaren. Vettel também aprontou. Parou muito cedo para colocar pneus de pista seca e perdeu a liderança para Mark Webber. Mas recuperou a ponta nas voltas finais após um intenso duelo com o australiano, para ganhar a corrida.

Apesar da dobradinha, nada de festa. Pelo contrário, após a prova, o clima era dos piores. No rádio, a RBR  parabenizou Vettel pela vitória, mas disse que “precisava conversar”. Ele havia ignorado ordens da equipe para segurar o ritmo, não ameaçar o australiano e poupar pneus. A atitude do alemão deixou Webber irritadíssimo. Na pista, ele mostrou o dedo médio (vídeo) para o companheiro ao ser ultrapassado. Depois, disparou contra Vettel e a equipe: “Protegido”. Constrangido, o alemão admitiu o erro e pediu desculpas: “Cometi um grande erro”. E na “corrida dos 7 erros”, o do tricampeão lhe rendeu a vitória e a liderança do campeonato, com 40 pontos.

Felipe Massa foi outro que não passou ileso à movimentada corrida no circuito de Sepang. Viu as chances de vitória irem embora nos primeiros metros, ao largar mal e despencar para sexto. Depois de andar em quinto boa parte da corrida, foi surpreendido na parte final com a opção de Kimi Raikkonen, Romain Grosjean e Sergio Pérez em fazer um pit stop a menos e caiu para oitavo. Mas o brasileiro mostrou habilidade para recuperar as posições na pista e terminar em quinto, mesma colocação que ocupa na tabela de classificação. Como consolo, com 22 pontos, ele superou seu parceiro de Ferrari, Fernando Alonso, o sexto, com 18.
sebastian vettel e mark webber rbr gp da malásia (Foto: Agência EFE)Clima foi de constrangimento entre Webber (centro), Vettel (direita) e projetista Newey no pódio (Foto: EFE)

Saia justa entre dupla da RBR

Após a corrida, saia justa entre Vettel, Webber e os funcionários da equipe austríaca. Vencedor, o alemão manteve o semblante sério na saída da pista. Conversou com o projetista Adrian Newey e depois ouviu as reclamações de Webber. No pódio, o clima seguiu ruim. A dupla esboçarou sorrisos constrangidos e sequer se cruzaram ao estourar o champanhe. A RBR também cancelou a tradicional foto da vitória com os funcionários da equipe.

 
nico rosberg e Lewis Hamilton Mercedes gp da malásia (Foto: Agência Reuters) Houve polêmica por ordens de equipe também na
Mercedes, com Hamilton e Nico (Foto: Reuters)

O único que teria motivos para celebrar no pódio seria Hamilton, seu primeiro pela Mercedes. Mesmo assim, a ordem do time alemão para Nico Rosberg não ameaçá-lo, deixou o britânico pouco à vontade para comemorar: “Era ele quem deveria estar aqui’, admitiu. Assim como os pilotos da RBR, a dupla da Mercedes também duelava na pista. Mas o chefe do time Ross Brawn mandou os pilotos “levarem os carros para casa” e, diferentemente de Vettel com Webber, Rosberg obedeceu. Porém não ficou nada satisfeito com a interferência e disse que “guardaria o episódio” para usar a seu favor no futuro.

Em um domingo em que nem o vencedor teve muitos motivos para sorrir, foi grande o número de pilotos decepcionados. O primeiro deles foi Alonso. O dia que era de comemoração pelo seu 200º GP, se transformou em fiasco.  O espanhol abandonou na segunda volta, após um erro primário, quando teimou em ficar na pista, com o bico da Ferrari quebrado.

Jenson Button foi outro que deve ter ficado chateado. Depois de perceber, na Austrália, que o carro da McLaren não era tão competitivo, o britânico andou bem em Sepang. Figurou entre os cinco primeiros e chegou a liderar rapidamente antes de uma das paradas nos boxes. Mas um erro da equipe em seu pit stop acabou com as chances de um bom resultado.

A Force India também saiu frustrada. Após uma estreia promissora na Austrália, os dois pilotos da escuderia enfrentaram problemas em seus pit stops e, por motivo de segurança, seus carros precisaram ser recolhidos.

A Fórmula 1 volta no dia 14 de abril para o GP da China. A TV Globo exibe a terceira etapa da temporada ao vivo às 4h e o GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real.

Massa larga mal e cai para sexto

As esperanças de vitória para Massa acabaram cedo. O brasileiro não largou bem, foi superado por Alonso, e ainda despencou para sexto nas primeiras curvas. Mas a boa partida do espanhol não adiantou nada. Ele danificou a asa dianteira ao tocar levemente na RBR do pole Vettel. Com o bico quebrado, insistiu em permanecer na pista, mas a peça quebrou de vez na reta principal na abertura da segunda volta. Alonso foi parar na brita e abandonou a prova.

Webber assume a liderança

Sem chuva, a pista secava rapidamente e o até então Vettel resolveu parar na quinta volta. Mas a opção se mostrou precoce demais. Com dificuldades para guiar em um asfalto ainda úmido, o alemão perdeu diversas posições. Quem se deu bem foi Mark Webber, que esperou algumas voltas para colocar os compostos duros e tomou a liderança do companheiro de RBR.

fernando alonso ferrari gp da Malásia (Foto: Agência Reuters)Alonso e Ferrari vacilaram e piloto espanhol terminou na brita logo na segunda volta (Foto: Reuters)

Hamilton entra nos boxes da McLaren

Na primeira rodada de pit stops, uma cena antológica que entrará para a história da Fórmula 1. Por força do costume, Lewis Hamilton, hoje na Mercedes parou nos boxes da McLaren, equipe que defendeu por seis anos (veja no vídeo). Apesar o mico, o britânico ainda voltou em terceiro, seguido por Rosberg, Button e Hulkenberg. Nesse momento, Massa era apenas em sétimo.

Hamilton pagando mico (Foto: TV Globo)Em segunda corrida na Mercedes, Hamilton paga mico e entra nos boxes da McLaren (Foto: TV Globo)

Na 14ª volta, Pastor Maldonado fez o seu já tradicional passeio fora da pista. Ele danificou o bico da Williams e caiu para último. A 11 voltas do fim, o venezuelano faria outra visita na brita, dessa vez para abandonar definitivamente.

Apesar de estar com pneus duros, teoricamente os mais resistentes, Webber precisou fazer uma segunda parada precoce na 19ª volta. A liderança ficou momentaneamente com Vettel, mas voltou para o australiano após o alemão ir para os boxes. Após seu pit stop, Massa retornou à pista em sétimo, mas logo ganhou a posição de Hulkenberg e subiu para sexto.  Após a segunda rodada de paradas, a ordem era a seguinte: Webber, Vettel, Hamilton, Rosberg, Button e Massa.

A corrida chegava à metade de suas 56 voltas. Os carros da RBR e da Mercedes possuíam ritmos muito semelhantes. A diferença entre o líder Webber e o quarto Rosberg era de menos de dois segundos. Nesse momento, Vettel se aproximou muito do australiano e pediu à equipe, pelo rádio, para o companheiro deixá-lo passar. A RBR respondeu: “Tenha calma, você ainda está na metade da corrida”.

felipe massa ferrari pit-stop GP da malásia (Foto: Agência Reuters)Brasileiro Felipe Massa terminou a prova na quinta posição (Foto: Reuters)

Do pelotão da frente, Hamilton foi o primeiro a fazer seu terceiro pit stop. E na hora de entrar nos boxes, por pouco não acertou a RBR de Vettel. O alemão parou duas voltas, viu seu carro dar uma leve engasgada depois do pit e acabou voltando atrás do inglês da Mercedes. Nesse meio tempo, Webber também trocou pneus e voltou atrás de Button, que ainda não tinha feito o terceiro pit. O australiano fez a ultrapassagem sobre o piloto da McLaren para reassumir a ponta na 35ª volta.

A esperança de Button conseguir um bom resultado com o fraco carro da McLaren durou pouco. No pit stop, a roda dianteira direita não foi colocada corretamente e o piloto parou metros depois, ainda nos boxes. Os mecânicos recolheram o carro, corrigiram o problema e mandaram Button de volta à pista, em 14º. Melhor para Massa, que ganhou mais uma posição e subiu para quinto.

Na 39ª volta, Vettel ultrapassou Hamilton e recuperou a segunda posição. Na ponta, Webber abria boa vantagem, de 4s para o companheiro de equipe, enquanto o alemão também conseguia se afastar da dupla da Mercedes.

Vettel e Webber travam duelo

Na 43ª volta, Vettel fez seu quarto e último pit stop. Webber parou uma passagem depois e retornou imediatamente à frente de seu companheiro. Na sequência, a dupla travou um lindo duelo, disputando, uma série de curvas lado a lado. O tricampeão mundial mostrou ousadia e levou a melhor, reassumindo a ponta. Um pouco mais atrás, outra bela briga entre parceiros de equipe. Rosberg chegou a ultrapassar Hamilton duas vezes, mas levou o troco. Pelo rádio, disse que estava mais rápido e que o inglês deveria deixa-lo passar para ele tentar alcançar os carros da RBR. O chefe da equipe, Ross Brawn, negou o pedido e ainda mandou Rosberg parar de tentar a ultrapassagem.

sebastian vettel e mark webber rbr gp da malásia (Foto: Agência EFE)Vettel ignora ordens da equipe, surpreende Webber e assume a ponta na Malásia (Foto: EFE)

 Após 4º pit, Massa escala pelotão

Enquanto isso, Massa passava um sufoco para conseguir a quinta posição. Após o quarto pit stop, voltou em oitavo e precisou superar, na pista, Grosjean e Raikkonen, da Lotus, que fizeram uma parada a menos, além de Pérez, da McLaren, que fez a quarta parada apenas na penúltima volta.

Depois de superar Webber, Vettel ficou com pista livre para acelerar e abrir vantagem. O alemão recebeu a bandeirada em primeiro, quatro segundos à frente do companheiro. Hamilton cruzou a linha de chegada em terceiro, seguido de perto por Rosberg.

Confira o resultado final do GP da Malásia (56 voltas):

1 –  Sebastian Vettel  (ALE/RBR), em 1h38m56s681
2 –  Mark Webber  (AUS/RBR) – a 4s298
3 –  Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – a 12s181
4 –  Nico Rosberg (ALE/Mercedes)  – a 12s640
5 –  Felipe Massa (BRA/Ferrari)  – a 25s648
6 –  Romain Grosjean (FRA/Lotus)  – a 35s565
7 –  Kimi Raikkonen (FIN/Lotus)  – a 48s479
8 –  Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) – a 53s044
9 –  Sergio Perez (MEX/McLaren)  – a 1m12s357
10 –  Jean-Eric Vergne (FRA/STR) – a 1m27s124
11 –  Valtteri Bottas (FIN/Williams) – a 1m28s610
12 –  Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) – a 1 volta
13 –  Jules Bianchi (FRA/Marussia) – a 1 volta
14 –  Charles Pic (FRA/Caterham) – a 1 volta
15 –  Giedo van der Garde (HOL/Caterham) – a 1 volta
16 –  Max Chilton (ING/Marussia) – a 2 voltas

Não completaram:
17 –  Jenson Button  (ING/McLaren) –  na volta  53
18 –  Daniel Ricciardo (AUS/STR) –  na volta 51
19 –  Pastor Maldonado (VEN/Williams) –  na volta 46
20 –  Adrian Sutil (ALE/Force India) –  na volta 28
21 –  Paul di Resta (ESC/Force India) –  na volta 23
22 –  Fernando Alonso (ESP/Ferrari) –  na volta 2

Melhor volta: Sergio Perez (MEX/McLaren) – 1m39s199

Circuito de Sepang - GP da Malásia (Foto: infoesporte)

Fonte:  http://glo.bo/11yG8Hz